Pesquisar neste blog

Carregando...

8 de fev de 2016

O QUE FALAR DOS TESTES FIV E FELV...

BRAD PIT meu anjo de 4 patas
21/12/10 - 25/01/2016
Dr. Carlos Gabriel Dias médico veterinário tem publicado alguns mini texto de muita importância e trazendo esclarecimentos para algumas questões ou mesmo uma reflexão sobre um assunto tão polêmico com tantas nuances como a FELV e a FIV. Resolvi divulgar no site como forma de abordar estes assuntos e informar sobre alguns temas polêmicos.

Dia 25 de janeiro de 2016 perdi  meu Bradinho um gato 5 anos, na minha casa desde 4 meses de idade e de Teste Negativo que vivia com outros negativos.
Da noite para o dia apresentou sintomas de inapetência e isolamento. Levado imediatamente a avaliação médica foi constatado anemia e indicativo para FELV e Hemobartonela. Refeito o teste o resultado foi POSITIVO e junto com ele foi refeito o teste de outro gatinho que convivia com ele há 5 anos e que é doador de sangue, retestado anualmente, permanece NEGATIVO.

Brad não superou a recaída, no primeiro momento consegui alimentar e reverter o processo de anemia profunda mas foram apenas 70 dias que o separaram do diagnostico a morte. 

Hoje lendo este texto e ainda com o LUTO desta perda me vi na seguinte questão: quanto mais busco informação mais confuso fica. Assim passados 90 dias desta morte todos os gatos que conviveram com ele serão RETESTADOS. Aguardando ansiosa maio chegar!

Dr. Gabriel Dias publicou este relato  e trago aqui para uma reflexão.


"Aquele "ufa. Deu negativo". A ausência das bolinhas ou listrinhas inconvenientes é sempre festejada pelos gateiros. 

Hoje, plantão no sábado de Carnaval, todo mundo comemorou aliviado a possibilidade estigmatizada dos acrônimos estar afastada. "Oi? O senhor falou possibilidade?" Os sorrisos se apagam. �� Quanto desse "ufa" é realmente confiável? "Deu negativo. Não é Doutor?" Sim, mas estamos lidando com um agente infeccioso preparado para a guerra. 

A instabilidade do seu comportamento deixa sempre um rastro de dúvida. Não saiam por aí desesperados e também não achem que todos os resultados dos testes que vocês fizeram estavam falsamente manifestos. Não é isso! 

A questão DESSE paciente é: existe um quadro clínico suspeito. Pode até ser que realmente seja negativo, mas não vamos descartar a possibilidade de um falso negativo. "Doutor, o teste não é bom e por isso não funcionou? Li no Facebook que tem testes melhores e piores." 

Funcionou sim, mas o vírus pode se manifestar de diversas formas." Tem fases diferentes e em cada uma delas cada teste detecta mais facilmente ou não. 

E ainda existem os casos de gatos com quantidades pequenas do vírus, mas isolados em uma parte específica do corpo. Pode coletar todo sangue que quiser, mas o vírus está em algum órgão e não sai de lá. Às vezes sai, mas quando saber? O melhor teste não existe. Existe a melhor escolha do teste é isso é papel do Médico Veterinário. "Mas Doutor Gabriel, a Veterinaria então está atrasada" Está igual a Medicina Humana em relação ao seus Retrovírus. 

Doutora Sheila Medeiros na minha opinião é a Médica Veterinária mais qualificada para nos esclarecer sobre diagnóstico de Retrovírus. Com trabalhos publicados na área (vale conferir seu Curriculum) e linhas de pesquisa no laboratório de virologia molecular da UFRJ, ela sempre nos alertas sobre as inúmeras facetas dos Retrovírus. 

Assim, antes de opinar sobre o melhor teste, converse com um Vet para escolher o melhor teste. Outro papel do Médico Veterinário: interpretar o resultado, seja qual for. Por isso que fazer o teste sem Veterinário não é muito bacana porque a interpretação é que conta. 

Deu negativo? Onde ele morava? Como ele está? Vamos repetir mais para frente? Vamos fazer outro tipo de teste? Vamos conversar sobre janela imunológica? Vamos falar sobre comportamentos virais atípicos? 

Quanto ao meu paciente; nós vamos continuar investigando até nos sentirmos seguro para dizer: tem possibilidade de ser negativo de fato. Sobre gatos com cara de Felv e FIV mas sem resultados positivos. Quem disse que era fácil? ‪#‎mioutestou‬ nível: difícil "
_____________________________

O Projeto tem por hábito informar aos adotantes todos os procedimentos, doses, medicamentos, datas e tudo o mais que foi feito com cada gatinhos resgatado ou nascido no Projeto.

A cada adoção de animais testados informamos que o teste não é conclusivo por si só, a origem do animal e tudo que souber dele é relatado e documentado no termo de Adoção. 

O Projeto O Gato Carioca faz um um mapeamento geográfico dos casos positivos que encontramos. Isso não conclui que todos que saiam daquele local serão positivos mas existe uma possibilidade iminente.

CAIXA DE TRANSPORTE, seu gato detesta????? Veja como amenizar a questão.

Mantinha para cobrir e cobertorzinho 
Brad e a sua cx equipada.


O transporte (“caixinha de transporte”) para o gato DEVE ser uma extensão de onde ele vive no cotidiano. 

As informações olfatórias “viajam” junto com o gato estabelecendo uma sensação de segurança através dos odores familiares. 

Dentro da caixinha precisa ir: paninho do gato, brinquedo e a criatura Felina.

Assim, não acho bacana emprestar a caixa de transporte do vizinho para levar o seu bichano no Médico Veterinário. 

(*) As caixas também devem estar presentes na casa para que não apareçam apenas na hora “H”. 

Não deixe de colocar uma toalha limpinha ou tapete higiênico (caso aconteça um #1 e #2 vai ficar tudo absorvido sem fazer muita bagunça) e, também em dias de calor, um saquinho com gelo ou garrafinha de água congelada ameniza o estresse do transporte. 

Capinhas para o transporte: amamos, mas precisam ser de tecido fininho para servirem apenas como escudos contra as informações visuais ameaçadoras durante a viagem. Joca protegido na sua caixa com informações "itinerantes"

Texto Carlos Gabriel Dias médico veterinário.

7 de fev de 2016

A Gata possui ciclo estral e é considerada poliéstrica sazonal fotoperiódica positiva.


Falando de castração, para você que reluta em CASTRAR SEUS ANIMAIS.

"Os gatos do Ceará estão em festa com a Formatura de uma das maiores promessas da Medicina Interna Felina no Ceará. "

Dr. Carlos Gabriel Dias apresentando  Geórgia Mourão, autora do texto abaixo.

Foto: Dra. Patrícia Gulyas Zanatta
A gata possui ciclo estral e é considerada poliéstrica sazonal fotoperiódica positiva.

Gente, mas o que isso quer dizer?

1) que gatas possuem ciclo reprodutivo diferente das mulheres e NÃO menstruam. Além disso, não deve ocorrer sangramento vaginal durante o estro (o popular cio), pois apresentam sensibilidade diferente das cadelas ao hormônio estrógeno.

2) as gatas possuem vários cios durante um ano, diferente das cadelas, que em geral apresentam dois cios.

3) em locais onde o número de horas luz por dia é elevado, próximo à linha do Equador (Tipo aqui no Ceará), ela é considerada poliéstrica contínua!!!

O que significa dizer, que caso não ocorra uma intercorrência (gestação, pseudogestação, desordens hormonais e outros...) ela ficará saindo de um cio e entrando em outro, o que leva em média 2 ou 3 semanas.

4) Machos não tem cio!!! Estão sempre prontos, após alcançarem a maturidade sexual, para cortejarem e copularem.

5) Existem estudos que comprovam que a castração de machos jovens NÃO compromete o desenvolvimento do sistema urinário.

6) A castração em gatos jovens evita a manifestação de comportamentos e crias indesejáveis, e ainda mantém os discos de crescimento ósseo abertos por mais tempo, significa que seu gatinho vai virar um gatão.

7) Sobre a castração pediátrica: a técnica cirúrgica é a mesma!!! A diferença é o risco anestésico, que para filhotes existe uma certa dificuldade de metabolização e eliminação das drogas.

8) Drogas anticoncepcionais NÃO são indicadas!!! O risco de desenvolvimento de doenças secundárias ao uso é enorme, como tumores de mama e piometra.

4 de fev de 2016

LUGAR DE GATO É DENTRO DE CASA!

Aqui uma dica para manter seus gatinhos dentro de casa, com um custo menor mas igualmente seguro.

Aliado as proteções nos muros estas medidas simples podem ser usadas em CASAS, os gatinhos agradecem!



Material

Tela Viveiro
Mão francesa
TUBO PVC ou Cabo de vassoura
Parafusos, buchas e arruelas
Ripas de madeira


Como fazer:

1 - Foram instaladas 4 mãos francesas ao contrário, chumbadas na parede com buchas e parafusos.
2 - Em seguida um cabo de vassoura de madeira maciça foi encaixado nas mãos francesas por meio de um corte lateral, entrando bem firme e ficando fixado por estar bem justo. Pode usar TUBO PVC.
3 - Um fio de aço foi passado costurando a tela, como um ponto de costura mesmo e com os parafusos chumbados na parede com arruelas, ficou bem firme e fixou a tela na parede.

Os gatos podem empurrar com a cabeça que não abre espaço entre a tela e a parede pra que eles consigam fugir. Esse fio precisa estar bem tensionado. Se não souber fazer, use madeira como foi mostrado na foto 4.

4 - Para fixar a tela viveiro na parede, foi usado uma ripa de madeira reaproveitada chumbada com parafusos e buchas. Poderiam ter usado o mesmo sistema nas laterais, mas fizeram com fio de aço, como foi mostrado na foto anterior.

Fonte Facebook Perfil Katia Bandeira.

3 de fev de 2016

CASTRAÇÃO - Porque devemos castrar e esterilizar nossos gatinhos.

Castrada com sua linda roupinha cirúrgica.

Amelie aos 2 meses quando resgatada.

Um gato castrado ou gata esterilizada é mais comportado.

MACHO - Um gato, quando castrado, focaliza mais a sua atenção na sua família humana. Quando um gato não está castrado e anda na rua, começa a procurar gatas, arriscando-se a sofrer acidentes ou em contrair doenças mortais quando andar à luta com outros machos. 
Por outro lado, um gato quando não está castrado, marca o seu território, borrifando urina com um odor muito forte em diversos locais da casa. 

FÊMEA - O ciclo de cada gata varia muito e a maioria das gatas, se não estiver esterilizada, na altura do cio demonstra os seguintes comportamentos: 
Entre 4 a 5 dias, a cada 3 semanas durante a época de acasalamento as gatas uivam e urinam frequentemente, por vezes em vários locais para chamarem parceiros. As gatas com o cio atraem gatos não esterilizados que também urinam na casa, e perto, para depositarem o seu odor e atraírem a gata com o cio.

Um gato castrado ou gata esterilizada terão uma vida mais longa e mais saudável

Esterilizar uma gata significa remover os ovários e o útero, e castrar um gato significa remover os testículos. Ambos são procedimentos veterinários feitos com anestesia, e sempre por um veterinário. 
O ideal é esterilizar ou castrar enquanto são novos, pois, para além de prevenir a reprodução, castrar um gato macho antes dos 6 meses, previne doenças na próstata e cancro dos testículos. 
Ao esterilizar uma gata, irá prevenir a piometra (útero que se enche de pus) e cancro da mama. Ao fazer uma esterilização antes do primeiro cio, garantirá a melhor proteção contra as doenças anteriormente mencionadas. O tratamento da piometra necessita de internação, antibióticos, fluidos intravenosos e esterilização. O cancro da mama é fatal em 90% dos casos.

Evita o sofrimento e a morte de milhões de animais

Todos adoram os gatinhos bebés, mas muitas pessoas perdem rapidamente o interesse, logo que eles crescem. Como resultado, anualmente, milhões de gatinhos ficam sem casa e são eutanasiados, ou sofrem com vadios. Grande parte destes animais são o resultado de gatinhos que nascem e que são dados por necessidade a donos que na realidade não os desejam, e tudo isto se resolvia com a castração e esterilização. Pense que os gatinhos abandonados que duram poucos anos e acabam por morrer de forma bem dolorosa por fome, doença, frio ou atropelamento.

Mentiras e verdades sobre a esterilização e castração

Mentira: uma gata deve ter uma ninhada antes de ser esterilizada
Verdade: Quanto mais cedo esterilizar sua gatinha, melhor será a sua saúde no futuro. Desde que pese mais do que 1 kg e tenha mais de 2 meses, quer seja gato ou gata, podem ser esterilizados ou castrados. Quanto mais tempo demorar a esterilizar uma gata, maior a probabilidade de desenvolver tumores mamários e infeções uterinas. Na realidade, uma gata ao ser esterilizada antes do seu primeiro cio (6 a 9 meses de idade) tem mais 85% de probabilidade de não desenvolver cancro da mama, do que uma gata que não seja esterilizada.   

Mentira: Castrar ou esterilizar muda a personalidade do animal
Verdade: Qualquer que seja a mudança, será sempre para melhor. Independentemente da idade em que a castração ou esterilização aconteça, o seu gato continuará carinhoso, protetor e uma bela companhia. Ao castrar ou esterilizar, irá apenas reduzir a necessidade de procriação do animal, ficando este naturalmente mais calmo. 

Mentira: O gato irá ficar preguiçoso e gordo 
Verdade: Não é de todo verdade! A falta de exercício e/ou a má alimentação são os fatores que fazem com que o seu gato ou gata fiquem mais preguiçosos ou gordos. O seu gato não ganhará peso se lhe providenciar exercício físico e tiver cuidado com a alimentação.
A castração e esterilização dão, em média, 3 anos de vida a mais do que um gato não castrado!

Mentira: A esterilização ou castração é dolorosa e perigosa
Verdade: Ambos são cirurgias de rotina. Com o mínimo de cuidado, o seu gatinho ou gatinha ficará normal no espaço de dias.

Fonte <http://ronronar.com/como-cuidar/porque-deve-esterilizar-castrar-seu-gato>

NOVAS GATINHAS E GESTANTE - FEVEREIRO/16 - DUAS RIFAS


ESTAMOS ABRINDO duas novas RIFAS para as castrações das mocinhas que chegaram ao projeto, vacinas, etc e tal. Cada gatinha precisa de 300,00 (castrar, testar e vacinar) e PIPETA de REVOLUTION filhotes. 
Vamos fazer com madrinhas mas dando números da rifa. 
Preciso de 1500,00 e teremos  duas rifas de 10,00 e 5,00. 
Lista das gatinhas:
Bertha - 300,00
Britha - 300,00
Bianca - 300,00
Belisa - 200,00
Betina - 200,00 - MADRINHA KAROL
PRETINHA 600,00 - gestante e com mais filhotes de 2 meses (resgate previsto para carnaval, madrinha da mãe VALÉRIA)

Quem quiser ser madrinha única de uma delas basta me dizer o nome que faço a reserva de 30 números de 10,00 ou 20 números de 10,00 e assim até encerrar as rifas, entenderam?

Prêmios a Bolsa GUESS + brinquedo R$ 10,00 
Chaveiro Victor Hugo + brinquedo R$ 5,00


RIFA I 
INICIADA EM 25/01/2016
ENCERRADA EM ....
ATUALIZADA EM 03/02/2016 13H

RESERVAS

Alexandre (Catarina) 19 e 20 pg
Gloria 14 pg
Isabella de Paoli 75 pg
Karol Cris 02, 03, 05,  07, 09,  10, 11, 16, 27, 29, 30, 31, 33, 35, 47, 55, 60, 71  85 e 88
Lucia Afonso  13, 17  e 63 
Monica Cooper 3 números pg
Ruth 21, 22 e 23 


RIFA I I
INICIADA EM 25/01/2016
ENCERRADA EM ....
ATUALIZADA EM 03/02/2016 13H

RESERVAS
Gloria Araripe 13 e 14 pg

18 de jan de 2016

TOXOPLASMOSE, a culpa não é do gato.


Toxoplasmose, a culpa não é do gato.

A toxoplasmose é uma doença que causa preocupação para 
quem engravida ou quer engravidar. Especialmente se é mãe 
de gato. Não faltam pessoas para dizer “livra do gato”. Mas o 
gato doméstico não é o vilão da história, apesar do ciclo do 
Toxoplasma passar obrigatoriamente pelo gato. 

Como pediatra e mãe de gato, sinto-me na obrigação  
de esclarecer. 

O gato adquire a doença comendo carne contaminada, 
apresenta mal estar, fica com febre e passa a eliminar o cisto 
nas fezes. Isto ocorre nas três primeiras semanas após a 
infecção. Depois disto ele nunca mais elimina o cisto. O cisto 
sai nas fezes, mas imaturo. Para ele (o cisto) poder 
contaminar, precisa ficar dois dias exposto, pelo menos. 
Na minha casa, a gente limpa as liteiras todos os dias. Eu sou 
negativa para toxoplasmose e minha empregada também é. 
filhinho dela nasceu há 2 anos, 
super saudável e inteligente. 
O gato não doméstico elimina as fezes nos canteiros e pasto, 
contaminando a grama, os legumes e as verduras. O gado 
vem, come o pasto contaminado e pega a doença. Por isto, 
para nós, humanos, é mais fácil pegar toxoplasmose de carne 
mal passada e legumes/verduras crus e mal lavados do que 
do seu gato. Afinal, nós não comemos cocô de gato.

Meu conselho para evitar a toxoplasmose, especialmente na 
gravidez: 
- use luvas e máscara para limpar as liteiras ou peça 
outra pessoa para fazer isto; 
- escove o pelo do gato (com 
máscara) ou dê banhos semanais; 
- use luvas para mexer com  carne crua (boi, porco, frango); 
- lave bem os legumes/frutas/verduras; 
- não coma carne mal passada; 
- não coma vegetais crus onde você não tem certeza da  
higiene. 

Seu bebê vai nascer saudável e você não vai precisar 
“se livrar” do  seu filho felino. 
Sou pediatra há 33 anos e gateira desde que 
me entendo por gente, todas as mães que tiveram 
toxoplasmose e eu tive contato perguntei se tinham gato. Até 
hoje nenhuma tinha. Porquê? Quando as mães têm gatos, 
tomam mais cuidado por causa deles.

Dra. Glória Araripe
Médica Pediatra
Belo Horizonte/MG



Se você quer ler mais a respeito clique aqui 

TOXOPLASMOSE

15 de jan de 2016

Nascemos dia 14 às 20:30h Rio de Janeiro - RJ


                                    MARIE E SEUS HERDEIROS

 - FRED, THEO, BELA e MANU


Somos 4 babys de uma linda pelagem, nossa mamãe foi acolhida gestante e esta adotada por esta família mas nós os babys iremos ser adotados com a ajuda do Gato Carioca.

Obs.: Manu se foi na tarde do dia 15, tinha má formação na boquinha e apenas 3 patinhas, não conseguia mamar.



RESERVAS ABERTAS PARA ENTREGA EM MARÇO/16

HENRY NA VERDADE É BELA RSRSRSRSR





  





RECEBA POR EMAIL